Publicado por Osvaldo Cruz em 17/12/2017 às 12:05 am Nenhum Comentário

naom_584aaef12e64fNeste sábado (16), o asteroide 3200 Phaeton passa pela Terra à distância de 10 milhões de quilômetros. À primeira vista, pode parecer uma distância enorme, mas em números astronômicos o Phaeton estará muito próximo de nosso planeta. Há quem diga que ele passará “raspando”.

Em comentário feito para a Sputnik Brasil, o físico e astrônomo Marcelo Souza, professor da Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF) e presidente do Clube de Astronomia Luiz Cruls, explica por que a passagem do corpo celeste está sendo vista como próxima da Terra:

“Em Astronomia, os números têm outra dimensão. Nós estamos habituados a ouvir falar em distâncias na Terra, mas, no que diz respeito ao espaço e ao universo, a conceituação tem de ser entendida de outra forma.”

Marcelo Souza dá exemplos: “A distância média Lua-Terra é de aproximadamente 384 mil quilômetros, e a distância média entre a Terra e o Sol é de aproximadamente 150 milhões de quilômetros. Assim, quando se fala em 10 milhões de quilômetros, é bem menos do que a distância entre a Terra e o Sol. Por isso, no caso desse asteroide, os cientistas afirmam que ele passará perto da Terra.”

O astrônomo garante não haver a menor possibilidade de erro de cálculo para esta data de 16 de dezembro, nem o menor risco de o Phaeton colidir com a Terra:

“Não há risco algum de erro. Estamos próximos da data, a aproximação do asteroide da Terra está confirmada para este sábado, 16 de dezembro, e ele não vai mudar sua órbita de um dia para o outro. Assim, mesmo passando próximo do nosso planeta, não haverá qualquer risco de impacto.”

Segundo a NASA, a passagem do 3200 Phaeton pela Terra só poderá ser acompanhada em dois pontos do planeta, os observatórios astronômicos de Arecibo, em Porto Rico, e Goldstone, na Califórnia. No Brasil, a visualização só será possível a partir do momento em que as imagens forem postadas na internet.

E no campo da astrologia, o que dizem os astrólogos? O que pode ocorrer com as pessoas, devido ao fenômeno da passagem do 3200 Phaeton?

O astrólogo Carlos Hollanda, autor do livro Trânsitos Planetários, fundador, diretor e professor da Astroletivas – Escola de Astrologia, afirma que a passagem do Phaeton pela Terra não afetará o comportamento humano, mas alerta para um fato astrológico simultâneo:

“Na verdade, a passagem de um corpo celeste que não pertença ao Sistema Solar (como é o caso desse asteroide) não é normalmente registrada como um alterador de circunstâncias e possibilidades.”

“No entanto”, observa o astrólogo Carlos Hollanda, “é curioso que esse asteroide esteja passando pela Terra justamente no momento em que o planeta Saturno entra num signo (Capricórnio) do qual ele é o regente. Essa coincidência é muito interessante porque muitas vezes o ingresso de um planeta num signo com a importância que Saturno tem para Capricórnio vem acompanhado de um fenômeno astronômico, geológico ou mesmo social – ou a ocorrência de tudo isso junto.”

Com informações do Sputnik Brasil.

 

0 Comentários

Deixe o seu comentário!



Anuncio!
21742913_398474310549713_538333983765388527_n
logo
ac2989e4-2a4a-4646-b359-36f246ef1e62
images
2c96748c-7aca-464f-a9f4-5edb11afe3da
Lene
logo-rota-da-moda2
21742913_398474310549713_538333983765388527_n
logo
ac2989e4-2a4a-4646-b359-36f246ef1e62
images
2c96748c-7aca-464f-a9f4-5edb11afe3da
Lene
logo-rota-da-moda2

Enquete


    • Sorry, there are no polls available at the moment.

  • O Povo Fala