Publicado por Osvaldo Cruz em 18/06/2017 às 2:34 am Nenhum Comentário

001 (1)Dois dias depois de o ex-procurador-geral da República Claúdio Fontelles e um grupo de juristas protocolarem o pedido de impeachment do ministro do Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal e Tribunal Superior Eleitoral, o senador Otto Alencar (PSD) afirma que já pediu para sua assessoria estudar a possibilidade de submeter o processo ao plenário da Casa em caso do presidente do Senado Eunício Oliveira (PMDB-CE) arquivar o pedido.

“Eu já conheço a peça que foi encaminhada e existem provas irrefutáveis de que ele (Gilmar Mendes) foi de encontro ao que rege a lei da magistratura. Interferência na política pedindo voto para aprovação de projetos e o instituto que ele é proprietário recebendo recursos públicos. Se o Eunício por acaso não aceitar e de alguma forma arquivar o pedido como foi feito no período de Renan Calheiros vou estudar um requerimento ao plenário”.

Questionado sobre possibilidade de ser aprovado pelo plenário, Otto afirma que não sabe, mas “se houver condição de recurso vou preparar o requerimento. Já pedi a assessoria jurídica estudar este assunto”.

O senador baiano lembra que desde a época do julgamento da ação penal conhecida como “mensalão” existem polêmicas envolvendo Gilmar Mendes que merecem a atenção da sociedade. “Eu acho que ele ultrapassou todos os limites da liberdade. Aliás, o Joaquim Barbosa lá atrás no julgamento do mensalão disse que ele deixava vulnerável o poder judiciário com as posições dele. Ele não para de pagar o FHC que foi quem o indicou. Ao que parece, ele acha que não tem mérito pessoal. Considero que ele deve ter conhecimento e notório conhecimento jurídico para tanto, mas se tornou subserviente aos tucanos ou então tem paixão pelo partido e deveria renunciar a toga e se filiar ao PSDB”.

O pedido foi protocolado na última quarta-feira (14). No documento, os autores acusam o magistrado de ter cometido crime de responsabilidade, apontando o diálogo gravado pela Polícia Federal de Gilmar com o senador Aécio Neves (PSDB-MG), afastado do cargo por decisão da Justiça.

Gilmar teve uma conversa com o tucano gravada pela PF em meio às investigações referentes à delação do grupo JBS. No áudio, Aécio pede ao ministro que ele ligue para o senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA), para que ele vote pela aprovação do projeto de lei que trata do abuso de autoridade. Gilmar responde ao tucano que já conversou com outros dois senadores: Antônio Anastasia (PSDB-MG) e Tasso Jereissati (PSDB-CE).

Bocão News / Folhapress

 

0 Comentários

Deixe o seu comentário!



Anuncio!
b1cb7593-683e-4c03-8737-3ce7a5797403
1a512fea-d71e-4c66-9809-2b3f54f51cf5
bf4d3919-667b-4e33-b964-4dd6468e92fb
20729621_104680040252798_1835025526552487195_n
logo
0a69a8dd-2c6f-4758-bb89-7a3500553d8b
ac2989e4-2a4a-4646-b359-36f246ef1e62
images
2c96748c-7aca-464f-a9f4-5edb11afe3da
Sueder
Lene
16998243_743738035784161_511361367268910124_n
logo-rota-da-moda2
b1cb7593-683e-4c03-8737-3ce7a5797403
1a512fea-d71e-4c66-9809-2b3f54f51cf5
bf4d3919-667b-4e33-b964-4dd6468e92fb
20729621_104680040252798_1835025526552487195_n
logo
0a69a8dd-2c6f-4758-bb89-7a3500553d8b
ac2989e4-2a4a-4646-b359-36f246ef1e62
images
2c96748c-7aca-464f-a9f4-5edb11afe3da
Sueder
Lene
16998243_743738035784161_511361367268910124_n
logo-rota-da-moda2

Enquete


    • Sorry, there are no polls available at the moment.

  • O Povo Fala